Fotografia

Semana Halloween e Ebook

Não sei se já comentei, mas talvez vocês já tenham percebido: adoro foto temática! Sério, eu uso qualquer data comemorativa por mais bestinha que seja pra fazer um monte de fotos e claro, Halloween não ia passar batido. Desde ontem, tô postando algumas fotos de Halloween no meu Instagram ( segue lá! ) e vou nessa ~vibe ~ ( odeio essa palavra, pode?) até domingo.

Eis o que já fiz:

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog. Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog. Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

 

Também queria aproveitar pra lembrar pra quem ainda não fez, que assinando a newsletter do blog, você recebe no email um ebook básico ( porém bonitinho) falando um pouquinho de fotografia básica, numa espécie de complemento pra categoria Fotografia 101. E não precisa ficar preocupado: eu mando poucos emails e não encho a caixa de vocês de baboseira, juro. Você pode se cadastrar no espaço aqui na barra lateral direita ou diretamente nesse link.

E aí, já fez alguma foto temática? Quais as suas preferidas?

0 Comente!
Fotografia

Exercício fotográfico: Aprendendo enquadramento

Uma coisa que eu tava querendo fazer aqui no blog faz tempo é começar exercícios fotográficos com vocês. Eles são uma boa maneira de aprender várias coisas e como eu sempre falo aqui no blog, quando se trata de fotografia o negócio é prática, prática e mais um pouquinho de prática.

Esse exercício vai ajudar a melhor sua ideia de enquadramento, que no começo pode não parecer essas coisas, mas vai melhorando, eu garanto. Eu mesma já o fiz e realmente ajuda no começo. Lembra desse livro que falei aqui? esse exercício é de lá.

Aviso já: pra essa primeira tarefa, você vai deixar a câmera e o celular em casa.

 

20141003142618!No_Capes

Você vai precisar de:

 

  • Papel cartão

  • Tesoura ou canivete

  • Régua

exercicio1

 

 

O que você vai fazer:

  1. Cortar o papel cartão num retângulo de 15 X 23 cm
  2. Dentro desse retângulo cortado, cortar outra abertura de 6.5 cm X 10 cm

Com isso, você vai ter uma coisa assim:

 

exercicio2

 

Aí você vai deixar a câmera em casa e usar seu quadradinho pra enquadrar e fotografar só em pensamento. Parece besta, mas ajuda bastante no começo e com a prática, você começa a enquadrar mesmo sem esse quadrinho de apoio. Você pode usa-lo na horizontal, na vertical e também aproxima-lo ou afasta-lo do seu rosto pra simular lentes zoom, crops e tudo.

 

exercicio-3

 

Bora treinar? Depois me conta como vai indo! :D

6 Comente!
Fotografia

#30daysoftoys – Os 10 primeiros dias

Se você tá meio perdido, recapitulando: nesse post aqui eu contei que comecei um projeto fotográfico de 30 dias pro meu curso de empreendedorismo criativo, usando minha coleção de toy art, o #30dayoftoys. A ideia é fazer uma foto por dia, como uma maneira de estimular a criatividade e a criação do hábito. Como 10 dias já se foram, o que representa 1/3 do projeto, achei que era hora de contar como as coisas vão indo.

Os três primeiros dias são bem tranquilos, já que você tá com tudo bem fresco e tal. Depois, admito que começa a bater uma pressão, do tipo “isso é muito óbvio, isso já fiz em outra foto, essa está sem graça“. Adicionado a pressão do projeto em si tem a minha pressão pessoal e essa minha mania de achar que nada tá bom e que eu poderia fazer mais, mesmo eu não sabendo exatamente COMO.

Hoje é o dia 11 do projeto e eu entro na segunda de três partes. Fiz a foto de hoje? ainda não. Sei o que vou fazer? menos ainda, mas vamos em frente. Eis as 10 que fiz até agora:

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

Luh Testoni Fotografia -  Primeira à Esquerda Blog.

3 Comente!
Fotografia

Série retrata pequenos atos de corrupção cometidos pelo cidadão comum

Seja você vivente da grande terra do carnaval ou não, já deve saber que nos últimos tempos não se fala de mais nada além de política, política, política. Nunca na história desse país se falou tanto e se vibrou (positivamente e negativamente) com um evento tão corriqueiro quanto as eleições. O que é bom, pelo engajamento acerca da administração pública, mas as vezes é ruim, muitos erram a mão e acabam sendo idiotas insuportáveis exagerando um pouco em seus discursos partidários.

O fato é que quando se fala de política é inevitável falar de corrupção; toneladas de links e dossiês contra políticos e partidos circulam a internet e povoam comentários de amiguinhos de direita, esquerda, na frente e atrás do embasamento de algum argumento. É engraçado pensar que é muito mais importante atacar o adversário do que enaltecer as qualidades dos candidatos preferidos, mas enfim, a corrupção não é exclusividade de quem esbraveja um “vote em mim” na propaganda política nem é imune a cidadãos comuns, e foi nessa linha de raciocínio que o fotógrafo Moisés Schini criou a série fotográfica “Eu, Corrupto”.

Eu_Corrupto-2-450x450

A série, que tem como objetivo apresentar a corrupção enraizada no indivíduo comum, mas que infelizmente passa despercebida em muitos casos, foi inspirada no caso de má utilização de recursos públicos cometido pelo presidente do senado, Renan Calheiros, em dezembro de 2013 – quando voou entre Brasília e Recife em um avião da Força Aérea Brasileira para fazer um tratamento de implante capilar.

Eu_Corrupto-5-450x450

Os registros foram feitos durante o último ano na cidade de Araraquara/SP – situação perfeitamente reproduzível em todas as cidades brasileiras – e apresentam como exemplo, carrinhos de supermercados levados das lojas pelos clientes e posteriormente abandonados nas ruas ou absorvidos indevidamente por condomínios residenciais. As fotos são quadradas, passando a mensagem de igualdade entre os lados, bem contrastadas e sem cor: “preto no branco” como a mensagem deve ser.

Eu_Corrupto-3-450x450

Comparado a outros, talvez esse possa ser considerado um delito sem importância, porém é curiosa sua semelhança com a corrupção política: com a certeza da impunidade, indivíduos se utilizam de patrimônio alheio em benefício próprio, gerando prejuízos a terceiros e cometem seus atos escondidos atrás da desculpa de que ‘todos fazem o mesmo’ e nada irá mudar.

Eu_Corrupto-6-450x450

Nós, meros votantes, que enchemos a boca pra falar de corrupção quando citamos algum desvio de verba pública ou algo do gênero, deveríamos pensar nisso naquele mágico momento em que colocamos o cinto de segurança com pressa, porque um policial se aproxima, ou naquele breve momento em que diminuímos a velocidade do carro próximo ao radar eletrônico, ou na maldita hora em que a única vaga disponível é para deficientes, mas tem alguém olhando, mas poxa, “são só cinco minutinhosou na busca incessante por uma rota alternativa que não passe por uma blitz da Lei Seca, porque aparentemente Sr. Policial, foram só duas cervejas, acho que nós poderíamos resolver isso de uma forma que beneficie as dua$ parte$ não é?

Claro que esse projeto não tem como objetivo apoiar ou tirar a responsabilidade de políticos corruptos, e sim forçar nossos olhos em direção ao próprio umbigo, em direção ao nosso próprio cotidiano.

Você pode ver mais fotos e saber mais sobre o projeto no site schini.com.br/eu-corrupto
Todas as imagens são do fotógrafo Moisés Schini.
fonte: Catraca Livre

E você, já presenciou pequenos atos de corrupção no cotidiano? Como aquele jovem sentado no banco preferencial do metrô que magicamente entra em sonolência assim que entra uma mulher grávida?

1 Comente!
Blogando

Usando o Pinterest como baú de referências

Se você acompanha a categoria blogando, já deve ter me visto falar mais de uma vez sobre o quanto é importante ter referências. Principalmente se você mantém um blog ou trabalha em alguma área criativa ( desenha, pinta, fotografa…) é impossível criar sem referência. Sabe aquela velha história de que nada se cria? é basicamente isso. Não, eu não tô dizendo que você deve copiar o que alguém fez, mas você deve CONHECER pra poder criar.

Eu pessoalmente, levo muito a sério a questão de criar referência. Sempre que posso assisto filmes e séries, procuro músicas novas e leio notícias. Acredite, a inspiração vem de qualquer lugar e se você coleta informação e referências ao longo da vida, ela vem mais fácil também.

Mas hoje, vim falar de um lugar específico na internet que é o meu baú pessoal e infinito de referência: o Pinterest.

Confesso que no começo não dei muita bola, mas hoje, é meu site principal de referência pra quase tudo na vida: fotografias que quero fazer, coisas que quero implementar no blog, DIYs que quero tentar e até coisas mais pessoais, como ideias de decoração pra minha casa, referências pro meu estilo pessoal e por aí vai.

Trabalhar com o Pinterest é super fácil:

Pinterest

Você cria boards, que nada mais são do que boas e velhas pastas, e vai “pinando” -que nada mais é do que adicionar- as coisas que você vê no Pinterest pra dentro da sua pasta, pra poder consultar quando quiser. Essas ali de cima são apenas algumas das minhas pastas públicas, todo mundo que acessa meu perfil no Pinterest pode ver. Você pode também fazer pastas privadas que apenas você tem acesso, se preferir.

A infinidade de ideias que você pode encontrar e se inspirar no Pinterest com certeza vai te ajudar na hora de criar seu próprio material. Jamais substime o poder da referência. :D

0 Comente!

Aplicativo: ProCamera

Faz tempo que eu não falava de aplicativo no blog, né? então pra hoje, escolhi falar de um app relativamente simples, mas que é uma alternativa muito boa para a câmera nativa do iPhone: ProCamera.

 

ProCamera App

O ProCamera é legal porque ele te dá muita opção pra fotografar. E eu não falo de filtros bonitinhos, molduras e essas coisas, eu falo de configurações mesmo: exposição, ISO timer, etc etc. Você tem 4 opções pra escolher, e dentro dessas opções tem configurações pra ajustar: Vídeo, foto, HDR e noite. 

Dentro de Vídeo, você tem:

  • Balanço de brancos
  • Trava do foco
  • Grades
  • Tiltmeter ( pra evitar que a gravação fique torta)
  • HD
  • Quantidade de frames
  • Fullscreen

Dentro de Foto:

  • Disparados contínuo ( tira várias fotos)
  • Trava de foco
  • Grades
  • Tiltmeter
  • ISO e velocidade do obturador ( siiiim, você pode configurar!) – falei de ISO aqui e dei uma colinha marota aqui.
  • Balanço de brancos
  • Histograma
  • Tamanho do quadro
  • Anti shake ( a foto não sai tremida)
  • Timer
  • Full Screen

Dentro de HDR:

  • Natural
  • trava de foco
  • Grades
  • Tiltmeter
  • Balanço de Brancos
  • Histograma
  • Tamanho do quadro
  • Anti shake
  • Tmer
  • Full Screen

Dentro de Noite:

  • Obturador com opções 1/8s, 1/4s e 1/2s ( recomendável usar um tripé!)
  • Disparador contínuo
  • Trava de foco
  • grades
  • Tiltmeter
  • ISO e obturador
  • Balanço de Brancos
  • Histograma
  • Tamanho do quadro
  • Anti Shake
  • Timer
  • Full Screen

 

ProCamera App

 

O ProCamera ainda serve de leitor de QR Code se você precisar.

Ou seja: Com esse monte de opção pra configurar e uma qualidade de imagem bem marota, o ProCamera é uma boa alternativa pra câmera nativa do iPhone, que não tem tanta coisa pra ajustar exatamente como você quer.  É um app um pouco mais carinho, custa U$3,99 na App Store, mas compensa a qualidade. ;)

Se você souber de um equivalente pra Android ou Windows Phone, avisa pra mim! <3

8 Comente!